TEXTO
TEXTO
+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

Cesmac, Instituto Maria da Penha e Cruz Vermelha realizam atendimento às mulheres vítimas de violência

Iniciativa de atendimento em rede envolve o Núcleo de Práticas Jurídicas, com os cursos de Direito e Psicologia

30/11/2022 às 13h37

O Centro Universitário Cesmac e o Instituto Maria da Penha firmaram convênio para o atendimento as mulheres vítimas de violência doméstica na cidade de Maceió. Pela primeira vez, o Instituto realiza atendimentos fora das cidades de Fortaleza (CE) e de Recife (PE), com autorização da Maria da Penha. Com essa iniciativa, o Cesmac, junto com o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) do curso de Direito, fará os atendimentos na sede da Cruz Vermelha Brasileira em Alagoas.
Atualmente, os alunos do curso de Psicologia já realizam atendimento no local às mulheres vítimas de violência e ao público em geral. Com a parceria entre o Cesmac, a Cruz Vermelha e o Instituto Maria da Penha o atendimento em rede será ampliado, beneficiando uma parcela maior da população. O processo também tem marcado presença em eventos e iniciativas que envolvem a temática, como foi o caso da Arena do Empoderamento Feminino, promovida pelo Poder Judiciário, por meio do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), no último mês de agosto. A ação teve o apoio de entidades parceiras, incluindo o Cesmac, com prestação de serviços, informações e ações de conscientização contra a violência doméstica.
Sobre a Cruz Vermelha
A Cruz Vermelha é a principal instituição de ajuda humanitária do mundo. No Brasil está presente em 21 estados. Em Alagoas, a instituição já firmou diversas parcerias com o Cesmac, sempre com o objetivo de contribuir para a melhoria de saúde, prevenção de doenças e o alívio do sofrimento através de programas de treinamento e de serviços que beneficiem a comunidade.
 
Sobre o Instituto Maria da Penha
O Instituto Maria da Penha é uma organização não governamental sem fins lucrativos, fundado em 2009, com sede em Fortaleza e representação em Recife. O papel do Instituto é estimular e contribuir para a aplicação integral da lei, bem como monitorar a implementação e o desenvolvimento das melhores práticas e políticas públicas para o seu cumprimento, promovendo a construção de uma sociedade sem violência doméstica e familiar contra a mulher.
A Lei Maria da Penha foi sancionada em 7 de agosto de 2006, com 46 artigos distribuídos em sete títulos, para criar mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher em conformidade com a Constituição Federal.