SOBRE O CURSO

O Mestrado Profissional Pesquisa em Saúde (MPPS) teve suas atividades iniciadas em 2012. O curso foi credenciado pela CAPES na área de Odontologia, na modalidade profissional, em 2012 por meio da portaria nº - 1.331, DE 08 DE NOVEMBRO DE 2012. Nosso Programa é multiprofissional e visa capacitar os profissionais da Odontologia e de outras áreas da saúde para atuarem de forma ativa na melhoria dos seus respectivos locais de trabalho, seja no setor público/privado e/ou assistencial/empresarial. Embora a Odontologia brasileira tenha um papel de destaque no cenário mundial, seus problemas sociais são ainda desafiadores, o que demanda à área uma necessidade de investimentos na lógica da Educação Permanente e Continuada. Nesse contexto, o Mestrado Profissional Pesquisa em Saúde (MPPS) procura, de maneira mais geral, abrir um espaço de formação, tomando por eixo disciplinar fundamental o campo da saúde, sobretudo, no diálogo estabelecido com as ciências sociais. Considerando os atuais indicadores sociais e de saúde do Estado de Alagoas e a fragilidade no acesso ao sistema de saúde local (público e privado), espera-se que o egresso do MPPS seja um profissional capaz de atuar de forma crítica e reflexiva com competências e habilidades específicas para o desenvolvimento do trabalho e da investigação em saúde nos programas de promoção, prevenção, proteção, recuperação e gestão da saúde.


Neste sentido, a relevância do Programa localiza-se, de maneira estratégica, na produção de uma política formativa com impacto direto na rede de saúde e de educação do Estado de alagoas. O MPPS busca qualificar as práticas de investigação com respostas aplicáveis aos diversos cenários e níveis de complexidade de atenção à Saúde, na interface da produção tanto de Pesquisas Laboratoriais quanto de Pesquisas Sociais e Comunitárias. O Programa tem conseguido ao longo destes oito anos, uma penetração em diversos municípios do Estado de Alagoas e estados vizinhos, tendo entre seus discentes profissionais e gestores em saúde que estão buscando sua qualificação técnica, e, que principalmente, estão trazendo para as pesquisas problemas oriundos de seus processos de trabalho. Por ser um mestrado profissional, entendemos que também é um papel do MPPS se aproximar dos serviços e apoiar na qualificação de pessoal, para que a população seja mais bem assistida, fortalecendo o eixo de responsabilidade social do programa. Dessa forma nossos principais demandantes são: as instituições públicas, na busca de respostas às suas questões de saúde do Estado; os hospitais públicos, particulares e filantrópicos; instituições educacionais, públicas e privadas, além de empresas.

Atualmente o programa encontra-se na sua nona turma, tendo formado durante este período 128 mestres, muitos dos quais estão inseridos nos setores público e privado dos serviços de saúde do Estado de Alagoas. Desde 2017 o Cesmac tem adotado uma política de estímulo à capacitação de egressos com participação no programa de iniciação científica do Cesmac, reservando duas bolsas de estudo do MPPS para este público a cada processo seletivo. Nesse contexto, o MPPS reafirma e assume seus objetivos e sua importância para o Estado de Alagoas como o único programa de mestrado profissional do Estado inserido na área de Odontologia.

Para cursar o Mestrado Profissional Pesquisa em Saúde, o candidato deverá ter graduação em qualquer uma das Áreas da Saúde listadas
(Resolução 287/1998 do Conselho Nacional de Saúde):

  • BIOLOGIA
  • BIOMEDICINA
  • EDUCAÇÃO FÍSICA
  • ENFERMAGEM
  • FARMÁCIA
  • FISIOTERAPIA
  • FONOAUDIOLOGIA
  • MEDICINA
  • MEDICINA VETERINÁRIA
  • NUTRIÇÃO
  • ODONTOLOGIA
  • PSICOLOGIA
  • SERVIÇO SOCIAL
  • TERAPIA OCUPACIONAL

1. Tecnologias aplicadas à saúde e à comunidade: esta linha tem como objetivo preparar os discentes para o desenvolvimento de produtos ou processos tecnológicos e de inovação na área do diagnóstico, recursos propedêuticos e terapêuticos, promoção e aprimoramento de técnicas na indústria, na saúde, na comunidade e no meio ambiente por meio de aplicações tecnológicas. Nesta linha são desenvolvidas também pesquisas clínicas e laboratoriais aplicadas à Odontologia e suas interligações com outras áreas da saúde com ênfase nas doenças humanas e suas comorbidades; bem como, desenvolver pesquisas que permitam estudar e experimentar concepções teórico-metodológicas; orientar a formação de profissionais de saúde a desenvolverem produtos de educação em saúde, visando à autonomia dos usuários, famílias e comunidades.

PROJETOS DE PESQUISA ASSOCIADOS A ESTA LINHA:

  • Biotecnologia aplicada à odontologia e suas interligações relativas aos fatores que influenciam saúde e comportamento com ênfase nas doenças humanas e suas comorbidades: projeto de colaboração PPG-Empresa (PESQUISA)
  • Desenvolvimento, caracterização e aplicação de formas farmacêuticas e de biomateriais enriquecidos com extratos bioativos de própolis vermelha e/ou plantas medicinais para aplicação no Sistema Único de Saúde (PESQUISA);
  • Avaliação das alterações da audição e da musculatura da cabeça e do pescoço por meio do estudo dos potenciais evocados auditivos e vestibulares, na perspectiva da biotecnologia, do envelhecimento e das repercussões das doenças infecciosas (PESQUISA);
  • Tecnologias de ensino e cuidado em saúde.

2. Epidemiologia e Vulnerabilidades em saúde e Odontologia: esta linha tem como objetivo preparar os discentes para desenvolverem projetos que pensem o risco e a vulnerabilidade em saúde e Odontologia. A saúde das populações; Violência e Saúde; Métodos e técnicas para diagnóstico, monitoramento e intervenção aplicados ao controle de doenças bucais; avaliação de sistemas, programas e serviços de atenção e vigilância da saúde; Saúde ambiental e do trabalhador, e determinantes sociais do processo saúde-doença, e teorias de risco comunitário são enfocados nesta linha.

PROJETOS DE PESQUISA ASSOCIADOS A ESTA LINHA: 

  • Aspectos clínicos, epidemiológicos e de vulnerabilidade de pacientes com doenças crônicas infecciosas e não infecciosas;
  • Diagnóstico da violência fatal e não-fatal no estado de alagoas;
  • Avaliação da qualidade de vida e funções cognitivas em populações especiais

3. Processo saúde-doença–cuidado-comportamento: O objetivo desta linha é estudar, através de pesquisas clínicas-laboratoriais e comunitárias, o cuidado e o comportamento de pacientes com doenças crônicas e infecto-contagiosas, a respeito da doença e dos serviços ofertados a esta população. O processo saúde-doença-cuidado e os modelos tecnoassistenciais em saúde; A construção das redes de atenção à saúde para o SUS e o conceito de Território, incluindo suas dimensões cultural, social, política e geográfica, estudos acerca das dimensões da qualidade dos serviços de saúde; processo de trabalho na perspectiva do cuidado em equipe multiprofissional e suas aplicações no cotidiano dos serviços de saúde e acolhimento fazem parte do escopo de pesquisas.

PROJETOS DE PESQUISA ASSOCIADOS A ESTA LINHA:

  • Estudo das práticas e saberes no processo saúde-doença e cuidado da população;
  • Estudo dos problemas de saúde nos contextos clínico laboratorial e comunitário;
  • Estudos dos fatores envolvidos na etiologia e no controle da cárie dentária;
  • Influência dos fatores extrínsecos na saúde física, mental e qualidade de vida.

SECRETARIA

(82) 3215-5110 / 5021

COORDENAÇÃO STRICTO SENSU

(82) 3215-5019

COORDENAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL PESQUISA EM SAÚDE

(82) 3215-5108

ENDEREÇO

Campus IV - Rua Prof. Ângelo Neto, 51 - Farol, Maceió - AL, 57051-530