TEXTO
TEXTO
+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

Juiz alagoano formado no CESMAC vai compor o Conselho Nacional de Justiça - CNJ

Nome do Desembargador federal Rubens de Mendonça Canuto Neto foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal (CCJ)

01/07/2019 às 10h52

Nome do Desembargador federal Rubens de Mendonça Canuto Neto, juiz formado pelo Centro Universitário CESMAC, foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal (CCJ), na quinzena do último mês e agora aguarda nomeação pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Juntamente com o egresso, também será nomeada para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a juíza federal Candice Lavocat Galvão Jobim.
Os nomes já haviam recebido aprovação no Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em maio deste ano. Bacharelado em Direito pelo CESMAC, o alagoano Rubens de Mendonça Canuto Neto teve aprovação total com 25 votos a favor. A juíza federal Candice Lavocat Galvão Jobim recebeu 24 votos favoráveis e um contra.
 
Sobre os nomeados
Membro do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, o desembargador Rubens de Mendonça Canuto Neto é especialista em Direito Tributário pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ingressou na carreira de juiz federal em 2002.
A juíza federal Candice Lavocat Galvão Jobim está lotada na 2ª Turma Recursal da Seção Judiciária de Goiás. Antes de tornar-se magistrada, em 2005, foi procuradora da Fazenda Nacional. É mestre em Direito pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos.
De acordo com o artigo 103-B da Constituição Federal, compete ao STJ indicar um desembargador de TRF e um juiz federal para os quadros do CNJ. O Regimento Interno do STJ, no artigo 21, inciso XXXII, prevê que a lista dos magistrados inscritos para as vagas dos conselhos, com links para os respectivos currículos, será colocada à disposição do público, inclusive na página eletrônica do tribunal. A indicação às vagas é definida em sessão do Pleno, por votação secreta.
* Com informações do Superior Tribunal de Justiça (STJ)
 
CESMAC
A trajetória do Centro Universitário CESMAC é marcada por dois grandes momentos. O primeiro compreende a criação, em 5 de outubro de 1973, ofertando o primeiro vestibular, em janeiro de 1975 e o segundo com a migração para o sistema MEC, ocorrida em 29 de junho de 2012, passando do sistema estadual para o sistema federal de Educação Superior, considerado um marco na história da Instituição, pois representou uma evolução para se adequar ao padrão de qualidade do Ministério de Educação - MEC.
Atualmente o CESMC está distribuído em quatro campi espalhados pela cidade de Maceió. A formação dos profissionais acontece com base nas metodologias ativas preconizadas pelo MEC. Além disso, conta com uma estrutura moderna e voltada para a inclusão. Os cursos de graduação e pós-graduação oferecem qualidade pedagógica, preparando de forma integral, humanística, crítica e reflexiva o futuro profissional.
A IES cresce em formação continuada com a oferta de Atualizações, Especializações, Mestrados e Doutorados. Entre cursos estão: Mestrado Profissional Pesquisa em Saúde; Mestrado Profissional Biotecnologia em Saúde Humana e Animal; Mestrado Profissional Análise de Sistemas Ambientais; MBA Executivo em Gestão Empresarial; MBA Executivo em Psicologia Organizacional; Doutorado em Direito; Doutorado em Distúrbios do Desenvolvimento; Doutorado em Letras; Residência Médica de Família e Comunidade e Residência Médica do Trabalho. A pós-graduação tem foco no autoconhecimento e estimula o desenvolvimento de habilidades e competências voltadas para a gestão.
Conheça mais sobre o CESMAC acessando https://www.cesmac.edu.br/inicio